Normas de Cabeamento Estruturado

Racks de Cabeamento Estruturado
Racks de Cabeamento Estruturado
31 de janeiro de 2018
Conheça o Programa Green IT FURUKAWA
4 de abril de 2018

No final dos anos 80, as companhias de telecomunicações norte americanas e europeias, preocupadas com a crescente demanda por redes de computadores e a total falta de padronização (imaginemos fornecedores diversos, cada um com um tipo de cabo, um tipo de conector, etc.), resolveu criar critérios para as instalações e formas para que se pudessem medir o desempenho do cabeamento. Assim foram criadas normas por duas associações, a EIA/TIA (Electronic Industries Association / Telecommunications Industries Association) e a ISO/IEC (International Standard Organization / International Electrotechnical Commission).

No Brasil, apenas no ano 2000 foi lançada pela ABNT a norma NBR-14565, revisada em 2007 – Cabeamento de Telecomunicações para Edifícios Comerciais. Antes da edição das normas ABNT, as empresas brasileiras tomaram as normas internacionais como base. Na verdade, até hoje a maioria das empresas continua seguindo as normas internacionais, mais completas que as brasileiras e constantemente atualizadas.

Normas não são leis, e o cumprimento das mesmas está muito relacionado ao profissionalismo da empresa instaladora e ao conhecimento técnico dos clientes, apesar de que o Código de Defesa do Consumidor estabelece que: “É vedado ao fornecedor de produtos e serviços colocar, no mercado de consumo, qualquer produto ou serviço em desacordo com as normas expedidas pelos órgãos oficiais competentes ou, se normas específicas não existirem, pela Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT, ou outra Entidade credenciada pelo Conselho Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial – CONMETRO” Mesmo assim, muitas empresas pedem uma rede “certificada” sem ter a mínima noção do que isto significa.

As normas mais conhecidas são a americana ANSI TIA/EIA 568 que já está em sua versão C e trata dos Requerimentos Gerais de Cabeamento Estruturado e a europeia ISO/IEC 11801 – Cabeamento Genérico para Instalações de Clientes, mas os profissionais da área devem conhecer e seguir também outras normas, como por exemplo, a TIA/EIA 569 que trata de infraestrutura, a TIA/EIA 606 que trata da Administração, e outras.

A Uniteelcom em todas as suas instalações atende as normas nacionais e internacionais e, detalhe muito importante e não respeitado por muitas empresas, mantém rigorosamente seus equipamentos de teste calibrados.